O primeiro restaurante de sobremesas do mundo | EspaiSucre



Foi no último ano do séc. XX que surgiu, em Barcelona, o 1º restaurante de sobremesas do mundo. Fruto do capricho de Jordi Butrón e Xano Saguer, aparece como uma epifania disruptiva - e arriscada -, tendo em conta o panorama gastronómico de então. Em harmonia com o projecto restaurativo, o EspaiSucre conta com uma escola de pastelaria, parte fundamental à implementação da filosofia que esteve na base da criação do restaurante.

Com este diferenciado projecto, os seus fundadores pretendiam dar a conhecer, a um público alargado, uma nova forma de olhar para o universo mais doce da gastronomia, uma área  com personalidade e técnicas próprias, tantas vezes desconsiderada, mesmo na alta cozinha. Com o EspaiSucre iniciou-se um novo entendimento sobre os limites do doce e do salgado na pastelaria - um tema que, ainda hoje, 18 anos depois, parece-nos tão actual. Percebemos o carácter inovador deste projecto olhando para Londres, uma cidade profundamente vibrante em termos gastronómicos e que só há dois anos viu aparecer o seu primeiro restaurante de sobremesas.


No menu de degustação mais extenso, para além de 5 pratos doces são incluídos outros tantos snacks. Se dúvidas existiam, quanto à viabilidade de uma longa narrativa de sobremesas ser possível e prazerosa - sem enjoar ou cansar -, cedo se desvaneceram. Esta foi uma memorável degustação, onde se conjugam elementos doces e salgados, muito bem equilibrados, criando um universo de sobremesas com bastante personalidade. A iniciar a refeição, um prato muito suave e apenas levemente doce.

Maçã em várias texturas, base de queijo creme, gel de aipo e espuma de vinagre, sementes de anis.


Foi no segundo prato do menu que surgiu o primeiro momento "Wow"!  Queijo fumado, bolo de azeite virgem, creme de azeitona, gelado e 'marmelada' de pêssego, crocante de caramelo e azeitona - simplesmente divinal. O fumado do queijo, o salgado do creme de azeitona, o doce do gelado e do pão de azeite... incríveis contrastes! Se no queijo com azeite vemos uma combinação provável, a junção do pêssego a estes sabores mostrou-se também ela bem acertada, originando uma bela sinfonia de sabores!


Mais uma sobremesa com predominância no contraste entre notas doces e salgadas. Esta e a anterior foram as favoritas, pois conseguiram atingir a perfeição, sendo capazes de levar qualquer ateu ao céu (ou ao inferno!) 😂 Bolo e crumble de manteiga e sal, creme de manjericão, gelatina de lima, gelado de lima e manjericão, caramelo salgado e espuma de baunilha com pedaços de pêra escondidos no meio.

 

O quarto momento, desta feita com predominância para o contraste doce/amargo/ácido. Bolo de leite de amêndoa, creme de banana e creme de chocolate, caramelo amargo em caviar, espuma de pisco sour e lágrima de merengue de limão. 


E para terminar: creme de anis, bolo de caramelo amargo, creme (chamam-lhe assim mas assemelhou-se a uma mousse bastante consistente) de caramelo salgado, crocante de café (bem amargo), gelado de azeitona preta (pouco doce mas também não muito forte de sabor) e espuma de laranja (mais uma vez, um elemento 'outsider' que acaba por tão bem emparelhar com os restantes sabores).  

Depois de alguns meses encerrado para renovação, o EspaiSucre reabriu com algumas alterações, contando agora com apenas 12 lugares disponíveis por serviço. É, sem dúvida, uma experiência única e estimulante, uma viagem pelo universo mais doce da gastronomia onde se promove uma refeição inesquecível para quem, como este que vos escreve, não abdica das experiências mais doces. 


Sem comentários:

Publicar um comentário